Central de vendas: (31) 3110-8001
proteção do patrimônio

Proteção do patrimônio: saiba como proteger seus bens!

10-07-2018

Construir um patrimônio e adquirir bens exige esforços desde o primeiro imóvel, além de demandar dinheiro, tempo e muito planejamento para saber a hora certa de investir. Por ser tão importante, é preciso que você se certifique de que tudo estará com quem tem direito, tomando as medidas necessárias para garantir a proteção do patrimônio.

No caso das empresas, muitos problemas podem acontecer — principalmente envolvendo ações trabalhistas e medidas legais tomadas por sócios. Pensando em ajudá-lo, preparamos este artigo para responder às principais dúvidas sobre o assunto. Confira!

O que é a proteção do patrimônio?

A proteção do patrimônio é uma forma de prevenir que as pessoas tenham seus bens bloqueados judicialmente. Isso pode acontecer por problemas na empresa, conflitos societários, disputas por heranças ou por alguma situação que tenha causado um prejuízo desnecessário, por exemplo.

É possível utilizar diversos mecanismos jurídicos e administrativos para preservar e manter intactos os patrimônios empresariais e familiares.

A proteção deve ser feita de forma preventiva, pois, além de evitar bloqueios e penhoras, diminui os gastos com impostos, garante a sustentabilidade de um negócio, evita expor os bens de um empresário, proporciona segurança e ajuda no planejamento financeiro de uma família ou companhia.

Quando ela é indicada?

Qualquer pessoa que tenha bens deve fazer a proteção do patrimônio. Afinal, não são apenas os problemas trabalhistas e societários que podem comprometer os bens de uma pessoa.

Problemas de separação e divórcio, disputa por herança, inventários e outros contratempos podem prejudicar quem passou anos construindo um patrimônio para a vida. Por isso, ainda que você seja um funcionário de uma empresa ou um servidor concursado, precaver-se evita a perda de algo conquistado com muito esforço.

Como proteger o patrimônio?

Existem diversas formas de você se antecipar e se prevenir. Veja as principais a seguir:

Holdings

A criação de holdings é a forma mais comum de proteger seu patrimônio. Você precisará abrir duas empresas, em que uma será a holding principal e a outra, a acessória.

Com essa fragmentação, o empresário poderá administrar a organização de uma forma mais fácil, evitando o comprometimento dos bens.

Doação para herdeiros

Outra forma de proteger o patrimônio é doando seus bens aos herdeiros, ainda em vida. Assim, o patrimônio familiar fica protegido e perde o vínculo com a organização, evitando que seu valor seja usado em caso de penhoras ou ações trabalhistas.

Auditoria de risco

Essa forma de proteção analisa os riscos que a empresa tem de enfrentar conflitos na justiça, identificando os erros na gestão a fim de que eles não se tornem graves e prejudiciais ao negócio.

Contratos de união estável ou de casamento

Se você pensa em se casar ou se unir afetivamente a alguém, não deixe de assinar um contrato de união estável. Os divórcios e separações são duas situações que podem comprometer o patrimônio de um empresário.

No documento, você deixará claro como será feita a divisão e quais serão os compromissos que cada parte do casal deverá cumprir.

A proteção patrimonial é imprescindível para qualquer pessoa que tenha bens, empresários ou não. Os riscos de comprometer o investimento de toda uma vida são inúmeros, por isso não meça esforços para garantir seus bens e continue planejando e realizando bons negócios.

Agora que você já sabe qual é a importância da proteção do patrimônio, além de algumas medidas simples que podem evitar grandes dores de cabeça e prejuízos no futuro, aproveite para compartilhar este artigo nas suas redes sociais e espalhe essas informações!

Equipe Unenco

Assine a nossa newsletter

Receba as novidades e dicas da Unenco direto na sua caixa de entrada

Sair

Escolha o empreendimento